9º PRINCÍPIO

A CULTURA DA ÁGUA DEVE SER PRESERVADA POR TODOS E DEVE SE HARMONIZAR COM A ECONOMIA A PARTIR DOS DIFERENTES CONTEXTOS SOCIOAMBIENTAIS

 

É equivocada a crença de que água é abundante, isto está claro nos dias de hoje.

No entanto, num paradoxo, o ser humano, em sua água disponível de utilização, desperdiça em média 40% deste líquido de forma irresponsável. Em paralelo, ainda degrada e polui suas fontes sagradas dentro da natureza, seja na forma direta com lixo e esgoto, ou na forma indireta, destruindo suas nascentes.

Portanto, faz-se necessário fortalecer a relação homem-água, ou seja, a relação que o homem mantém com suas fontes de água, estimulando desde as crianças até nos mais idosos, a cultura da água, seu significado e sua intrínseca interface com a vida.

Tem grande papel neste trabalho, o cidadão. Ele, o ser vivente, deve estimular e preservar a cultura da água em sua localidade e harmonizar seu uso com o desenvolvimento e a economia regional nos diversos contextos e cenários socioambientais, produzindo assim a perpetuação do sentimento de ligação com a natureza e em especial com a água.

Facebook